E o Oscar foi para

Contrariando as opiniões dos críticos, que acreditavam que a Academia premiaria Lincoln, o Oscar de Melhor Filme em 2013 foi para Argo, do diretor Ben Affleck. Ele, que fez sua fama como ator, ainda dividiu a produção do longa com o amigo George Clooney. A categoria foi apresentada em uma parceria entre Jack Nicholson e a primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama.

O filme traz o drama da tomada da embaixada americana na capital do Irã, Teerã, em 1979, na chamada Revolução Fundamentalista, quando mais de 50 pessoas ficaram reféns. Descontentes com a postura americana de dar asilo político ao Xá Reza Pahlavi, centenas de militantes invadiram a embaixada. Essa parte da história é conhecida de quem viveu na época e acompanhou a cobertura pela imprensa ou já leu em livros de história. A parte desconhecida, e foco do filme, é um drama em paralelo: seis funcionários do consulado conseguiram fugir com a ajuda de um embaixador canadense, ficaram refugiados na casa dele, até a CIA desenvolver um plano de resgate.

Abaixo a lista dos outros vencedores do maior prêmio do cinema:

Melhor Filme: Argo
Melhor Diretor: Ang Lee, por As Aventuras de Pi
Melhor Ator: Daniel Day-Lewis, por Lincoln
Melhor Atriz: Jennifer Lawrence, por O Lado Bom da Vida
Melhor Ator Coadjuvante: Christoph Waltz, por Django Livre
Melhor Atriz Coadjuvante: Anne Hathaway, por Os Miseráveis
Melhor Filme em Língua Estrangeira: Amor (Áustria)
Melhor Filme em Animação: Valente
Melhor Documentário (longa-metragem): Searching for Sugar Man
Melhor Roteiro Adaptado: Argo
Melhor Roteiro Original: Django Livre
Melhor Fotografia: As Aventuras de Pi
Melhor Direção de Arte: Lincoln
Melhor Figurino: Anna Karenina
Melhor Maquiagem: Os Miseráveis
Melhor Edição: Argo
Melhor Edição de Som: 007 – Operação Skyfall e A Hora Mais Escura
Melhor Mixagem de Som: Os Miseráveis
Melhor Efeito Especial: As Aventuras de Pi
Melhor Trilha Sonora Original: As Aventuras de Pi
Melhor Canção Original: Skyfall, de 007- Operação Skyfall
Melhor Documentário (curta-metragem): Inocente
Melhor Curta-Metragem: Curfew
Melhor Curta-Metragem de Animação: Paperman

Fonte: Melz | Assessoria de Imprensa: Manobra Radical

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s